Loading...

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Terra

Terra oca.
Cabeça loka.
Se explicar demais
A tinta é pou...

Disse o velho ...

Se a onda é "matar os inimigos e fazer suas mulheres chorarem."
Mato eles de vergonha ,
E faço elas chorarem,
 de rir.
Como?
Dou o meu pra elas.

Fome

Em tempos de fome  e seca no cerrado.
Se macaco der sopa.
Matam  e depois dizem que era o filho dos outros.
É que tava escuro, dirão.
Mas eu vi, uma voz responderá.
E mais um cão dirá que era um urso.

O sacro ofício do pintor de Igreja.


O telhado da minha casa é da cor da parede da sua,
A parede de dentro, Só uma,
Da cor que tem por fora do teu telhado,
O teto, por dentro, Da cor da tua pele.
Você é o meu limite .
Parei na tua.
Você devia morar na minha rua.
Ô cheiro bom...
Que volte com fome.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Merda...

Ouro preto.
Ouro branco.
Outro verde...
Merda.
Só um baseado...
Cura tudo.
Tá mal de amor?
Também...

wherever.

blessed be my mind wherever she is.
 now.
 because me , myself and I have blessed the part that is here...

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

À Manga

Não consigo viver sem ela (quase me engasguei com os cabelinhos...).

 Manga, eu te amo.
Chupo sua pele ao contrário e me afogo em teu néctar.
Que o teu áureo rosa me devore até que sobre o nada que lhe preenche.
Teu perfume, tua doçura, o tamanho do tombo que não caí.
E mangaba?