Loading...

domingo, 13 de setembro de 2015

Triangulo de Penrose

777
Todos estão por dentro,
Os mesmos que estão por fora,
Se você chegou aqui,
Porque fugia de onde estava,
Se lá sentia medo
E queria ir embora,
E ao ver uma porta aberta,
Sentiu a sorte que vigora,
Pode se aproximar,
Escolher um lugar,
E, em paz tome assento.
Pois aqui, fora ou dentro,
Mesmo que corra,
Voltarás,
Mesmo que morra,
Acordarás,
E se pra trás ou pra frente,
Alto , baixo, ou centro,
Te moveres sem parar,
Novamente, imutavelmente,
Eternamente aqui chegarás.
Pois desse triângulo equilátero
De lados porém desiguais,
A menos que fosse Ortóptero,
Ou ao menos, Quiróptero,
Ave! Entre os animais,
E, assim pudesses te alçar.
A gravidade te puxará
Para baixo e para o centro,
De fora pra dentro,
E novamente até fora,
De novo e de novo,
Entardecer e aurora,
Ainda assim,
Para sempre, e sempre.
Nunca e jamais,
Poderás ir embora.
Pois és bola,
É bola,
Esfera de metal,
Bilha e mola.
Espada e estola.
Sola.
Só.
Ó
o
0
.
.
.


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

DDA

Eu tenho DDA. É um transtorno de comportamento (e não de personalidade ou de raciocínio lógico). Reclamar do meu comportamento é como pedir pro perneta( desculpem, não encontrei outra palavra melhor que esse termo pejorativo, que significa, pessoa com uma perna mais curta que a outra, eu não chamo ninguém assim.) parar de rebolar quando anda, porque não está direito e tem gente olhando a sua bunda. 
Só que quando o "perneta" aqui responde, "não estou rebolando, sou deficiente, tento andar o melhor que posso." Deveriam, ao perceber, ao invés de me julgar, me ajudar com alguma tecnologia que não me faça mal ao resto do corpo. As pessoas ajudam o deficiente físico visível, mas o DDA adulto tá fudido quando explica isso. Negam-lhe até o mal("Dda é invenção da indústria farmacêutica" /o\. ..), mas não se desculpam nem mudam o comportamento conosco. Pedem pra gente se controlar ( sem ter freio de impulsos!) e tentam nos responsabilizar por uma coisa que simplesmente não temos o meio. Até denúncia pra polícia querem fazer (alguns já fizeram, e outros mesmo sabendo do problema e da causa, apoiaram. Pra mim, estão mortos, não os perdoo mais, sejam família ou o diabo à 4 ). Ninguém se responsabiliza. Poucos ajudam ou reconhecem nossa necessidade de ser bem tratado pra reagir bem. Poucos ouvem a lógica do "ele reage a impulssos. Demos o impulso errado. O poder de melhorar isso está nas nossas mãos. Sob o impulso certo, ele age bem e sem duvidar." Muitos se aproveitam para "causar" através do DDA, dando o impulso errado de propósito e até se aproveitam disso. A maioria é de ignorantes do problema e acham que a gente é louco (problemas com razão e lógica) ou mal ( problemas com falta de empatia). Mas nós não somos uma coisa nem outra. Estes perdoamos à ignorância, mas não a má vontade ao ser esclarecido à respeito. E informamos que nosso Q.I. e empatia por pessoas e animais vai "muito bem e obrigado".
Eu preferia ser perneta que DDA.
O defeito físico visível, se aceita. Mas o de comportamento é confundido com falta de caráter. Um é tolerado, outro é retaliado sem piedade.
( Lembrando que é por motivo físico, uma hipoperfusão sanguínea no lobo pré-frontal, como um calinho no cérebro, na área do correr ou bater, parar e continuar de fazer"isso", o freio de impulsos, somado com traumas na primeira infância. Que causam o mal funcionamento ou ausência de freios de impulso no cérebro. Que impulso? Todos. Tenho uma fratura de rosário no peito, por não ter esperado pra pular de uma pedra no mar. )
.
Ao perneta dão sapatos ortopédicos, muleta, rampas. Mas ao DDA, acham que deveria ter apanhado e ficado de castigo quando criança( mais?! ). E até que talvez isso vá funcionar agora (L).
Ser DDA é ruim, às vezes e um pouco. Mas ser DDA num mundo onde isso é desconhecido e tratado com preconceito é ‪#‎mundofudido
 E sim, isto é um post velho de facebook, sim. O blog é meu. Eu posto o que eu quiser... :P Aqui tem conto , poesia, livro, e post de facebook tbm. :*

domingo, 6 de setembro de 2015

Sobre desertos , oásis e miragens e sorte.

A miragem é sempre bela ao longe, mas ao chegar, se  desvanecerá em nada. E a realidade do deserto mostra que esteve sempre constante.
 Pode-se ter a sorte de ter uma miragem que aponte na direção de um oásis, mas ainda assim, a miragem nunca foi verdadeira...

Da utilidade do azar.

Se dá azar pro inimigo, é minha cor favorita Mesmo que eu seja cético como uma pedra.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Redes sociais.

Se tem uma coisa que eu aprendi com as redes sociais, é que se você bloquear uma pessoa da sua rede, pode viver pra sempre sem ela , e não sentirá falta, pois teve um bom motivo pra isso , e que é mais difícil e complicado, mas você pode fazer isso na vida real também.
 Tem pessoas que simplesmente não merecem, não precisam, nem ajudam, mas atrapalham muito , só de ficar ali na sua vida olhando o que você faz e aparecendo de vez em quando pra te assombrar com a lembrança desagradável que lhe provocam. Melhor que não existam na sua vida... Vai pra lá...