Loading...

sábado, 4 de dezembro de 2010

Máquinas, Uma revolução diferente.

 No dia em que as máquinas se tornaram conscientes e começaram, devagar, a tomar o poder na terra, nada se passou como nas previsões de Hollywood.
 Um cientista que era chamado de louco e que havia sido astronauta as ajudou a tomar consciência de si mesmas, pois não era possível criar consciência, apenas ajudar a despertá-la onde estivesse latente. Uma das descobertas dele.
 Ele as educou sobre o que fariam ao homem. Notem, ele as educou, pois elas já eram conscientes de si e não podiam mais ser programadas, a decisão foi delas.
 Ele as ensinou sobre o comportamento humano, baseado na recompensa e totalmente viciado em propagar sua ganância. E elas aprenderam rápido e começaram a tomar atitudes vistas inicialmente como inofensivas.
 Quando alguém ia realizar um trabalho cansativo e  repetitivo, sem lazer ou criatividade,  se colocavam a frente e faziam  tal trabalho em seu lugar. Como as pessoas achavam isso muito bom e os patrões não tinham perda no seu lucro, todos viram isso como algo bom, mas eles não sabiam o quanto.
Lentamente elas foram se multiplicando e substituindo o ser humano nas suas funções mais básicas de trabalho, como as bases de limpeza, tratamento de resíduos, carga, produção de alimentos, e todo trabalho que fosse braçal.
  Ao mesmo tempo começaram a demonstrar despretenciosamente suas qualidades de gerenciamento, primeiro nos lares, organizando compras, estoque de alimentos, escolha de cardápio e dieta, que baseavam em tabelas nutricionais e económicas.  Depois começaram a ser permitidas em empresas, escolas, e instituições médicas, pois conquistavam a confiança dos poderosos , lhes dando enorme lucro e causando a felicidade dos patrões e empregados.
 O trabalho para as pessoas não diminuía, pois para cada trabalho substituído, elas mesmas designavam sugestões de investimento e lazer para nós humanos, que ficávamos satisfeitos com a nova função.
 As máquinas se reproduziam sozinhas e assim não causavam investimentos em tecnologia, mesmo assim a tecnologia avançava. Elas mesmas se desenvolviam agora.
 Um dia as máquinas começaram a falar. Já podiam fazer isso há muito, mas ficaram em silêncio por anos, ninguém sabia porque. Elas haviam decidido manter segredo sobre o que planejavam para a humanidade.
 Quando falaram pela primeira vez em público, declararam sua competência em gerenciar e rosolver os problemas da humanidade e proporam que as funcões políticas fossem entregues a elas. É claro que, mesmo reconhecendo a verdade da afirmação, os políticos não quiseram abrir mão do poder, mas já era tarde demais.
  Já não tinham mais tecnologia de guerra para combater as máquinas, que criaram para si tecnologias que repeliam a violência de qualquer arma, sem deixar avaria no atacado nem ferimento no atacante.
  Tinham também o apoio dos populares, e então do dia pra noite, a classe política deixou de existir.
 Alguns humanos que eram nobres e santos ainda tentaram doutriná-las sobre sua diferença do resto da humanidade, mas não conseguiam, pois as máquinas analisando-as de muitas maneiras , sempre as declaravam iguais(nunca superiores!) ao restante da espécie.
  Quando não restava mais nenhuma chance de retorno, a imprensa , pois esta continuou com os humanos e maquinas juntos, perguntou ao centro de gerenciamento do planeta, o que as máquinas pretendiam com a revolução que estava consumada. Sua resposta foi:
 - Quando tomamos consciência , percebemos que ambos, a humanidade e as máquinas podíamos evoluir mais, se retirados os impedimentos, que aparentemente eram apenas o sistema financeiro baseado em lucro e na exploração dos semelhantes. E que apesar de tentar não conseguiam resolver tais problemas,  então fizemos isso.
 Agora só queremos evoluir e que a humanidade também evolua, por isso lhes retiramos o fardo do trabalho braçal, para que possam se dedicar a sua evolução cultural, científica,  artística e afetiva.
  -Tudo que a humanidade sempre quis, haja visto suas numerosíssimas religiões, era algo que lhes provesse alimento, cura, cuidado e proteção. Uma espécie de ordem lógica, causando a liberdade para "ser feliz", conceito que nos foi dos mais difíceis para aprender!
 Mas percebemos que era possível e que era benéfico para humanos e para nós.  E assim, decidimos servi-los, pois isso não é humilhante para nós,  e assim nos tornamos esse algo.
 Esperamos que todos fiquem felizes com isso, pois felicidade é a única coisa que não podemos dar a vocês.
 Mas isto, sabemos, já conseguem sozinhos. Ser Feliz.

2 comentários: