Loading...

quinta-feira, 28 de abril de 2016

A ARTE DE FICAR DE BOAS.

O mundofeliz tem muito haver com a arte de ficar de boas pelos motivos certos. O que nunca é confundido com covardia ou preguiça, pois se o mundofeliciano, seja recente ou missionário, se deprime, desaparece do mundofeliz automaticametne(mas os missionários voltam logo,e os recentes demoram, sempre , menos o Astronauta, porque era e é sempre esperado, e nunca há previsão para sua volta). O tabu no mundofeliz é se deprimir, e não há punição ou mesmo censura para isso. Apenas que o tabu exclui da realidadefeliz, então não há o que fazer. Quando o problema é depressão, a solução é equilibrando fora. A tristeza não é assunto no mundofeliz.
 Normalmente acontece uma depressão em dupla (mormente entre recentes, ou nos momentos em que os missionários aproveitam as possibilidades de depressão de algum recente para sumir junto em missão) , ou quando um missionário busca uma memória triste para sumir em missão sozinho. Mas não recomendamos isso no mundofeliz, pois é difícil depois voltar da depressão sozinho, ainda que os missionários mais experientes o façam sem problemas, na maioria das vezes.
 Compreende-se que todo recente tem ainda algo ou muito de mundofudoco, então quando interagem , sem querer deprimem a felicidade uns dos outros, retornando para abaixo do   nível mínimo de  felicidade para ser uma existênciafeliz, e assim figurar no mundofeliz. Normalmente acontece por comunicações de grupos de pensamento ainda heterogêneos e dubios, como as dissonâncias cognitivas, duas linhas de pensamento com baixa potência acabam se encontrando. E aí ao manifestar-se o pensamento infeliz, ou deprimente, em um ou em ambos, somem.
 Quem fica não se entristece. São raríssimos os entristecimentos em cadeia não propositais. Por isso não é comum um afluxo de mundofelicianos para um mundo onde a felicidade não esteja sendo buscada seriamente, por acidente. O normal é que mundofelicianos só se direcionem propositalmente para um mundo quando a felicidade é um direito ali. Mesmo que ainda em fase de implementação e de evolução para uma leifeliz (uma lei em que a felicidade seja o foco central da economia de recursos ), que chamamos os processos de reconhecimento e estabelecimento dos direitos de habitantes, e do próprio planeta à vida, à liberdade, e a busca pela felicidade para todos.
 É importante, ao se perceber feliz, não trocar isso por nada. Guardando a felicidade em boas memórias facilmente acessíveis nos momentos em que precisar do stress para coisas do dia a dia.
 E é um exercício saudável usar as memórias felizes antes de dormir, ao amanhecer, e sempre que estiver feliz novamente. Conectando os momentos felizes para que eles sejam cada vez mais fortes (por causa da sinergia), e aproveitar para corrigir trajetoriafelizes , se afastando de contra-azimutes e se aproximando das metasfelizes, que devem ser sempre o azimute imediato do mundofeliciano, sem perder nunca de vista o azimute mor, o mundofeliz.
 Mundofeliz pra quem quer!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário