Loading...

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

SIM OU NÃO?

    "sim, mas..." " não, mas..."
    Começar um texto assim pode nos trazer a nata do discordionismo.  Pode ser isso que precisamos. Pessoas que olhem pra situação com a atenção de quem está realmente viajando naquilo, o que alguns chamam de visão contemplativa. Quando seu olhar simplesmente se joga e se entrega ao que está vendo, captando não só a imagem que se descortina, mas também, toda e qualquer semelhança ou diferença com aquilo em seu ser.
   E é aí que vemos o que está errado. Depois de ver, com o interior, o que era pra ser, e que não concorda com o que estamos vendo do lado de fora, é então que discordamos do que vemos fora. Que dizemos não com a mente e sim para a mente.
   Mas o curioso é que pra não ficar negativo dizemos então "sim, mas..." Como uma maneira covarde de discordar concordando. E daí pra frente só vem defeito.
   Mas inverta tudo e ficará, no mínimo, interessante.
   Começe com um "não mas...", que normalmente vem depois de uma crítica ouvida, e olhando novamente para aquela imagem perfeita dentro de você. comece a enumerar as semelhanças com o que está vendo dentro, e ver assim tudo o que está certo fora.
   Normalmente quando faço isto vejo que apenas estou ansioso, que está tudo acontecendo, em cada detalhe, cada vez mais parecido com o que tenho em meu interior. Perfeito ou mesmo uma bagunça.
   São só duas maneiras de ver a vida.
   Discordar ou discordar, com tudo ou consigo, com coragem ou não, pelos erros ou pelos acertos.
   Concorda comigo?

Um comentário: