Loading...

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

A velocidade do amor

   O bem e o mal , são conceitos de uma melhor o pior moral.
  Tenho visto muitas pessoas dizendo do mal que é necessário .
  Tenho a dizer que assim como as trevas são ausência de luz,
o mal é a ausência ,na consciência, do bem.
  Digo na consciência , por que de fato, a luz nunca se ausenta, ela é eterna.
  Quando reconhecemos o mal estamos igualmente iludidos pela ausência aparente de luz.
  A eternidade é luz, sei que é impossível realizar isso com a mente , que é dual por natureza.
  Mas indo um pouquinho mais além todos conheceremos tal maravilha.
   É só imaginar cores. Lado a lado , num disco em movimento acelerado, ficam todas brancas, sem nenhuma escuridão.
  Quando todas as nossas cores individuais estiverem lado a lado e se movendo na velocidade do amor, seremos, como somos, todos um.
  Não há inimigos, não há trevas , não há mal...
  Sob a velocidade do amor nossas diferenças desaparecerão.
  Olhando a eternidade através da onipresença do amor, não há lugar em que sua luz falte.
  Então será visto por todos a maravilha que é o universo uno.
  Sempre que julgamos algo ou alguém como mal, devemos então nos lembrar que tal ser ou coisa é feito de energia , de luz.
  Mas juntamente com ele estamos sob o efeito da ilusão do mal , que é o que nos separa.
  Procuremos então enviar nosso amor silenciosamente, dando mais velocidade para que assim sua cor se acelere e brilhe .
  Sob a velocidade do amor certamente surgirá ante nossos olhos a mais branca e pura luz.
Manifestando seu terno calor e seu doce som.
   Namastê!

Um comentário: